bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Ipem reprova 38 produtos da cesta básica em SP

O Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo (Ipem-SP), da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo, reprovou mais da metade dos produtos da cesta básica paulista analisados hoje. De acordo com a avaliação dos técnicos do Instituto, 38 produtos apresentaram quantidade abaixo da especificada na embalagem. Foram avaliados 73 produtos. Os fabricantes podem ser multados em até R$ 2,4 mil.Em São Paulo, foram verificados 29 produtos dos quais 12 apresentaram irregularidades. Os maiores erros encontrados foram: biscoito maizena Elbis, de 200 gramas, com 7,60 gramas a menos na média; o feijão preto Caldão, de 1 quilo, que apresentou 17,50 gramas a menos na média e, ainda, oito embalagens com erros de até 47,70 gramas a menos; e o feijão preto Biju, de 1 quilo, que apresentou 7,20 gramas a menos na média. No interior paulista, dos 44 produtos analisados, 26 apresentaram peso inferior ao indicado na embalagem. Os maiores erros foram: no queijo parmesão ralado Amália, de 50 gramas, da região de São José do Rio Preto, que apresentou 2,70 gramas a menos na média; o lava-roupas Klip, de 500 gramas, da região de São José do Rio Preto, com 25 gramas a menos na média e, ainda, 19 embalagens com erros de até 37 gramas a menos; e o sal refinado Cisne, de 1 quilo, da região de Ribeirão Preto, com 40,30 gramas a menos na média e, ainda, 25 embalagens com erros de até 75,70 gramas a menos.MultaOs responsáveis pelas irregularidades terão prazo de 15 dias para apresentar defesa ao Ipem-SP. Os fabricantes notificados poderão ser punidos com multa de até R$ 2,4 mil. O valor da multa dobra na reincidência. A Operação Cesta Básica é realizada quinzenalmente em todo o Estado de São Paulo. O consumidor que encontrar alguma irregularidade na embalagem de produtos pode ligar para o Ipem-SP. O Instituto atende denúncias e reclamações pelo telefone 0800-130522, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.