bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Ipem-SP reprova cinco produtos de Páscoa

O Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo (Ipem-SP), da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, do Governo do Estado de São Paulo, realizou nesta segunda e terça-feira uma fiscalização sobre o peso dos ovos e coelhos de chocolate e dos bolos de Páscoa vendidos nos supermercados de São Paulo. Dos 64 produtos de Páscoa verificados pelos técnicos do Ipem-SP, na capital e no interior paulista, cinco apresentaram quantidade abaixo da especificada nas embalagens.Em São Paulo, dos 27 produtos verificados pelos técnicos do Ipem-SP, apenas um foi reprovado: o ovo de Páscoa Gardner, de 160 gramas, que apresentou erro de até 19,7 gramas a menos em sete embalagens do lote verificado.No Interior paulista, dos 37 produtos verificados, quatro foram reprovados. Os maiores erros foram encontradas nas embalagens dos seguintes produtos: bombom com creme de avelã Corações de Chocolate Montevergine, de 180 gramas, da região de Presidente Prudente, que estava com 4,4 gramas a menos na média e o ovo de Páscoa nº 17 Kidelícia, de 300 gramas, da região de Bauru, que apresentou 3,80 gramas a menos na média.A agente fiscal do Ipem-SP, Erundina Rodrigues Martin, avalia que o pequeno número de irregularidades encontradas significa que os fabricantes de produtos de Páscoa estão respeitando o consumidor. "A cada Páscoa eles estão melhorando o tratamento ao consumidor e estão cumprindo o peso das embalagens", afirma. Ela explica que os produtos foram coletados dos estoques de dezenas de pontos de venda da capital e interior de São Paulo.Os responsáveis pelas irregularidades têm 15 dias para apresentar defesa e poderão ser punidos com multa de até R$ 2,4 mil. O valor dobra na reincidência. A agente fiscal do Ipem-SP destaca que os fabricantes foram convidados a participar da avaliação dos produtos. "Realizamos a pesagem e devolvemos o produto ao fabricante. Se o fabricante não estiver presente, doamos os produtos a instituições de caridade", explica Erundina Martin.Orientação ao consumidor na compra dos ovos de PáscoaDe acordo com o Ipem-SP, a aquisição de ovos de Páscoa exige cuidados. A principal delas é a de que o ovo de chocolate deve apresentar, de forma clara, a indicação do peso líquido na sua embalagem. A indicação do peso deve referir-se somente ao peso do chocolate, desconsiderando-se o valor da embalagem e dos brindes.O Ipem-SP alerta que a numeração dos ovos serve apenas como referência. Ou seja, não se pode dizer que um produto com numeração maior pesa mais, pois cada marca adota uma escala diferenciada de tamanho. Cabe ao consumidor, portanto, ficar atento à indicação do peso líquido do ovo de chocolate.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.