Ipem-SP reprovou 33 produtos da cesta básica

O Instituto de Pesos e Medidas de São Paulo (Ipem-SP) - órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania estadual - reprovou 33 produtos da cesta básica do Estado de São Paulo que apresentaram quantidade abaixo da especificada na embalagem. O órgão realizou hoje a medição e análise de 72 produtos na Capital e no Interior paulista.Em São Paulo, foram verificados 28 produtos dos quais cinco apresentaram irregularidades. Os produtos irregulares da Capital foram: - biscoito leite Filler, de 150 gramas, com erro de até 11,50 gramas a menos nas embalagens; - biscoito chocolate Bauducco, de 200 gramas, com 3,30 gramas a menos em média; - feijão carioca Capelândia, de 1 quilo, com, em média, 2,70 gramas a menos por embalagem; - biscoito wafer morango Mirus, de 140gramas, com erro de até 13,93 gramas a menos em sete unidades; - achocolatado Muky, de 400gramas, com erro de 14,30 gramas a menos em uma embalagem. Irregularidades no interiorNo interior paulista, dos 44 produtos analisados, 28 apresentaram peso inferior ao indicado na embalagem. Os maiores erros foram:- macarrão de semola Paty, de 500 gramas, da região de São José do Rio Preto, que apresentou 87,70 gramas a menos, em média, e ainda 20 embalagens com erro de até 99,70 gramas a menos; - alho Cantão de 200 gramas, da região de Presidente Prudente, com 15,10 gramas a menos, na média, e ainda três embalagens com erro de até 30,70 gramas a menos; - biscoito brigadeiro Bauducco de 200 gramas, da região de Campinas, com 14 embalagens com erro de até 17,30 gramas a menos.A agente fiscal do Ipem-SP, Miriam Reis Vilela Vascon, ressalta que o órgão realiza a coleta de cerca de 90 produtos por dia em supermercados do Estado de São Paulo. "O Ipem realiza uma pesagem preliminar dos produtos nos supermercados. Os produtos que apresentam algum problema de peso e medida são levados para o laboratório de análise", explica. Os fabricantes dos produtos que demonstraram irregularidades receberão um auto de infração e terão o prazo de 15 dias para apresentar defesa ao Ipem-SP. Após este prazo, eles poderão ser punidos com multa de até R$ 2,4 mil. Em caso de reincidência, o valor da multa dobra. O Ipem-SP atende denúncias e reclamações dos consumidores pelo telefone de sua ouvidoria: 0800.13.0522, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.