iPhone 4S começa a ser vendido no Brasil

Lançamento marca mais uma fase da recente aproximação da Apple com o País

FILIPE SERRANO, O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2011 | 03h07

A Apple começou a vender à zero hora de hoje a mais nova geração do seu smartphone, o iPhone 4S. Ontem à noite, como já se tornou tradicional nos lançamentos da empresa, havia filas nas lojas das operadoras brasileiras de telefonia para a venda do aparelho.

O lançamento do iPhone 4S marca uma aproximação da Apple com o mercado brasileiro, uma mudança em relação ao posicionamento da companhia nos últimos anos. Nesta semana a empresa fez movimentos focados no Brasil: anunciou o já esperado lançamento de sua loja de música e vídeo, a iTunes Store e começou as vendas da Apple TV, aparelho para assistir vídeos da internet em televisores comuns.

Além disso, o iPhone, desta vez, será também vendido diretamente pela empresa por meio de sua loja virtual, sem passar pelas operadoras. É a primeira vez que a venda direta é adotada no Brasil desde que a Apple lançou o iPhone, em 2007.

O intervalo entre o lançamento do iPhone nos EUA e no Brasil diminuiu. Em outros momentos, a Apple chegou a demorar três meses para trazer o aparelho por meio das operadoras. O primeiro iPhone, de 2007, nem chegou a ser comercializado no Brasil. Agora em 2011, o iPhone 4S foi homologado no País 15 dias depois de começar a ser vendido nos EUA e é lançado aqui dois meses após sua apresentação, no início de outubro.

Atualmente, o Brasil tem 224 milhões de linhas de celular habilitadas - sendo 30 milhões com tecnologia 3G - e mais 7,4 milhões de modems de banda larga móvel. O iPhone representou quase 10% das vendas de smartphones no primeiro semestre no Brasil, segundo a consultoria Nielsen.

Esse tipo de aparelho ainda tem uma pequena parte dos celulares vendidos no País, mas eles registraram um crescimento de 165% no primeiro semestre, de acordo com a consultoria.

Com o movimento recente, a Apple sinaliza que está interessada em se aproximar desse crescimento. A empresa disse que não comenta questões de estratégia.

Preço. O que não mudou, no entanto, é o alto preço do aparelho, que pode chegar a custar mais do que o iPad. Enquanto o tablet da empresa custa a partir de R$ 1.649 na loja online da Apple, o iPhone 4S tem preços que começam em R$ 1.899 na TIM pelo modelo de 16 gigabytes (GB). Os modelos de 32GB e 64 GB custam R$ 2.199 e R$ 2.499. Na Oi, o modelo mais barato do iPhone 4S custa R$ 1.999, os outros saem por R$ 2.269 e R$ 2.699. Em ambas operadoras não há descontos no aparelho em planos pós-pagos.

A Claro divulgou apenas o preço mínimo, de R$ 1.299, para um plano com franquia de 220 minutos. Procurada, a empresa não quis informar outros preços e não deu previsão. A Vivo também não divulgou os preços antes do início das vendas, assim como a Apple.

De qualquer forma, o iPhone 4S brasileiro é o mais caro do mundo. Nos Estados Unidos, o aparelho sem contrato com operadoras custa a partir de US$ 649 (R$ 1.094). Já nos planos pós-pagos, o valor começa em US$ 199 (R$ 366).

Em outubro, o Estado fez um levantamento dos preços do iPhone 4 no Brasil. O modelo anterior era oferecido pelas operadoras por valores entre R$ 549 e R$ 2.159 (em todos os modelos, incluindo pré-pagos e pós), dependendo do plano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.