Paul Sakuma/AP
Paul Sakuma/AP

iPhone 5 deve ser lançado em setembro

Apple vendeu 18,65 milhões de aparelhos no trimestre, e lucrou US$ 6 bilhões

, O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2011 | 00h00

NOVA YORK

A nova versão do iPhone, com um processador mais rápido, será lançada em setembro, segundo três pessoas com conhecimento direto sobre a cadeia de suprimentos da empresa. O iPhone 5 começará a ser produzido entre julho e agosto, e terá aparência muito próxima da versão atual.

A Apple não comentou o assunto. No mesmo dia em que começaram a circular informações extraoficiais sobre o lançamento, a empresa divulgou o resultado de seu segundo trimestre fiscal, encerrado em 26 de março, em que as vendas do iPhone atingiram a marca recorde de 18,65 milhões, mais do que o dobro do mesmo período do ano passado.

Nos Estados Unidos, a Verizon começou a vender o iPhone durante o trimestre, terminando uma exclusividade de três anos e meio da AT&T no país. Na maioria dos países, o iPhone é vendido por mais de uma operadora.

No período, a empresa faturou US$ 24,7 bilhões, um crescimento de 83% sobre o mesmo período de 2010, e lucrou US$ 5,99 bilhões, ou US$ 6,40 por ação, acima da expectativa dos analistas, de US$ 5,36 por ação. No segundo trimestre fiscal de 2010, a companhia registrado lucro líquido de US$ 3,07 bilhões.

Metade da receita da Apple vem hoje das vendas do iPhone. A margem bruta da empresa caiu de 41,7% no primeiro trimestre fiscal para 41,4%.

O atual iPhone 4 foi lançado por Steve Jobs, o presidente da Apple, em junho do ano passado, e começou a ser distribuído naquele mesmo mês.

Tablets. Apesar do sucesso do iPhone, as vendas do iPad ficaram abaixo da expectativa dos analistas. A segunda versão do tablet foi lançada três semanas antes do final do trimestre, e restrições de fabricação impediram a Apple de vender mais unidades.

A empresa vendeu 4,7 milhões de iPads, comparados a 7,3 milhões de unidades vendidas no trimestre encerrado em dezembro. Os analistas esperavam vendas de mais de 6 milhões.

"A demanda é assombrosa", disse Tom Cook, diretor de operações da Apple. "Vendemos todos os iPads 2 que produzimos. Não sei quando poderemos alcançar a demanda." A fila de espera pelo aparelho está entre duas e três semanas.

Peter Oppenheimer, diretor financeiro da Apple, afirmou que a empresa tem feito progressos na expansão da produção do iPad, e que está aumentando o número de países em que vende o tablet. "Estou muito confiante de que podemos produzir um grande número de iPads neste trimestre", disse o executivo.

No segundo trimestre fiscal, a Apple vendeu 3,76 milhões de unidades de seu computador Macintosh.

A Apple prevê que, no trimestre atual, terá faturamento de US$ 23 bilhões e lucro de cerca de US$ 5,03. Os dois números estão abaixo das expectativas dos analistas, de US$ 23,9 bilhões em receita e US$ 5,26 em lucro por ação. A Apple costuma apresentar previsões conservadoras para seus resultados. Oppenheimer disse que o terremoto no Japão deve reduzir o faturamento da empresa em US$ 200 milhões. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Resultados

US$ 24,7 bilhões

foi o faturamento da Apple em seu segundo trimestre fiscal, um crescimento de 83%

4,7 milhões

de iPads foram vendidos no período, abaixo da expectativa dos analistas

3,76 milhões

de computadores Macintosh foram vendidos pela Apple no trimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.