Ipiranga: Gabrielli está ´tranqüilo´ sobre análise do Cade

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, disse nesta segunda-feira, 19, que as empresas envolvidas na aquisição do Grupo Ipiranga estão tranqüilas em relação à análise do negócio por parte do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Conforme o executivo, no caso específico da estatal, a adição de capacidade de refino, por meio da refinaria Ipiranga, à sua capacidade total atual é pouco expressiva. "A refinaria Ipiranga tem capacidade para 17 mil barris/dia, e a Petrobras refina 1,85 milhão de barris/dia", comparou o executivo.Já na área de distribuição de combustíveis, afirmou Gabrielli, o crescimento da Petrobras será um pouco maior a partir do negócio. Atualmente, a Petrobras tem 33,8% desse mercado e passará a responder por 38% do mercado com a integração da rede de distribuição da Ipiranga nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste. "Isso representa apenas 25% do negócio da Ipiranga", ressaltou.Na área petroquímica, disse o presidente da Braskem, José Carlos Grubisich, também não deverá haver problemas em termos de defesa da concorrência. "O Cade vai fazer uma análise da operação, mas todas as avaliações recentes mostram que o mercado relevante é o internacional, de forma que esse negócio não traz riscos em termos de equilíbrio no mercado brasileiro", afirmou Grubisich.Conheça os compradoresBraskem» Maior companhia do setor na América Latina, controlada pelo Grupo Odebrecht » Possui unidades industriais em Camaçari (BA), Maceió e Marechal Deodoro (AL), Triunfo (RS) e São Paulo » Receita líquida de R$ 11,7 bilhões » Lucro líquido de R$ 82 milhões Petrobras» Com a área de distribuição da Ipiranga, a estatal poderá elevar o controle do mercado de combustíveis dos atuais 32% para 50% » Possui atividades nos setores de gás e energia, refino, transporte e armazenamento e distribuição » Tem 16 refinarias e 5.870 postos ativos (638 próprios) » Receita líquida de R$ 168,2 bilhões » Lucro líquido de R$ 25, 9 bilhõesGrupo Ultra» Empresas: Ultragaz, Oxiteno e Ultracargo » 6,5 mil funcionários no Brasil e México » Lucro líquido de R$ 1,3 bilhão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.