finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

IPTU de casas litorâneas vence este mês

O contribuinte que tem casa em cidades litorâneas deve ficar atento ao vencimento da cota única ou da primeira parcela do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) este mês. De nove prefeituras de cidades do litoral do Estado consultadas pela reportagem, seis já definiram o valor do imposto e as respectivas formas e datas de pagamento.Uma novidade no imposto este ano é que os valores não virão mais expressos em Unidade Fiscal de Referência (Ufir), pois a unidade foi extinta em outubro. A Ufir reajustava automaticamente a cada ano o valor do IPTU pela inflação medida pelo Índice de Preço ao Consumidor Ampliado- Série Especial (IPCA-E) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agora, as prefeituras decidiram corrigir diretamente o valor venal dos imóveis ou as alíquotas do imposto pela variação do IPCA-E em 2000, de cerca de 6,5%.Pagar a prazo exige disciplinaAlguns órgãos municipais, como os de Bertioga, no litoral norte, e Itanhaém, no litoral sul do Estado, chegam a dar 10% de desconto para quem optar pelo pagamento à vista. O matemático José Nicolau Pompeu afirma que, nesses casos, é vantajoso pagar a cota única. Nas demais opções, ele acredita que, financeiramente, o contribuinte será mais beneficiado se parcelar a dívida. "O contribuinte terá mais vantagem se aplicar esse dinheiro, uma vez que a taxa de aplicações no mercado deverá permanecer maior do que a taxa de juros de financiamento embutida no parcelamento."No entanto, o ganho não é expressivo e pagar a prazo exige disciplina. É necessário que o contribuinte fique atento às datas de vencimento - que variam conforme o município - para não ter de pagar multa e juros. O pagamento em atraso implicaria perder a vantagem financeira do parcelamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.