IR: avalie dedução de gastos com medicamentos

Liminar concedida em janeiro pela 2.ª Vara da Justiça Federal em São Paulo permite que os contribuintes do Estado de São Paulo associados ao Núcleo de Apoio ao Paciente com Câncer (Napacan) deduzam do Imposto de Renda os gastos com todos os remédios adquiridos para o tratamento do câncer, desde que amparados por prescrição médica. A Receita Federal já recorreu da decisão.Se a liminar for mantida, os associados do Napacan poderão deduzir, na declaração do IR deste ano, a ser entregue até dia 30 de abril, todos os gastos que tiveram no ano passado com remédios. Mas será preciso acompanhar o andamento do processo para saber se a liminar não será cassada posteriormente ou se a União não ganhará a causa. Nesse caso, será preciso fazer uma declaração retificadora, sem as deduções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.