Irã diz que não haverá cortes na Opep caso petróleo suba

O ministro iraniano do Petróleo, Kazem Vaziri-Hamaneh, disse neste sábado não esperar um novo corte de produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) caso os preços do petróleo continuem a subir, mas admitiu que esse quadro pode mudar se os preços recuarem. Vários ministros da Opep afirmaram que não haverá necessidade de mais cortes na produção para aumentar a prometida redução de 1,7 milhão de barris por dia. A diminuição mais recente foi implementada em fevereiro. As autoridades do grupo se reúnem dia 15 de março em Viena. "Se a tendência dos preços seguir assim, possivelmente nenhum novo corte da produção será discutido além do de 500 mil barris (por dia) que nós fizemos em fevereiro", disse o ministro a jornalistas durante uma conferência em Teerã. "Mas se o preço cair e a tendência mudar, naturalmente outras questões podem ser discutidas", declarou. Os preços do petróleo atingiram a mínima em 20 meses a 49,90 dólares por barril em 18 de janeiro, já que o tempo ameno conteve a demanda nos Estados Unidos, maior mercado consumidor do mundo. Os preços avançaram a cerca de 60 dólares, puxados pela volta das temperaturas mais frias e cortes de fornecimento pela Opep.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.