Iris Rezende cobra pressa em decisão de Meirelles sobre eleições

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende, disse nesta quarta-feira que o PMDB de Goiás espera para os próximos dias uma decisão do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, sobre sua eventual disposição em concorrer nas eleições deste ano.

REUTERS

10 de fevereiro de 2010 | 13h35

Iris afirmou que a legenda não pode aguardar até o final de março, data que Meirelles vem anunciando para uma decisão.

"Tem que decidir rápido porque a demora pode nos levar a perda de terreno, de espaço", disse.

O prefeito, uma das lideranças do PMDB em seu Estado, frisou que está mais focado nas discussões regionais, mas disse que o nome para ocupar o posto de vice em uma chapa presidencial com a ministra Dilma Rousseff (PT) é o do presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (SP), reeleito no sábado para a presidência nacional do PMDB. O nome de Meirelles também vem sendo especulado para vice.

"O nome natural hoje é do Michel, não há duvida", disse Iris, que reiterou que não pretende se candidatar ao governo do Estado. "Se ele (Meirelles) decidir que quer (se candidatar ao governo de Goiás), ele é o candidato", declarou.

Iris deu as declarações ao deixar encontro com o ministro Guido Mantega, na sede do Ministério da Fazenda.

(Reportagem de Isabel Versiani)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICA, IRIS, MEIRELLES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.