Irlandês se diz preocupado com efeito da ajuda à Grécia

O ministro de Finanças da Irlanda, Michael Noonan, disse que qualquer solução adotada para garantir o auxílio financeiro à Grécia deve evitar efeitos prejudiciais a outros países em situação delicada - caso da própria Irlanda e de Portugal.

AE, Agencia Estado

19 de junho de 2011 | 16h44

"Numa linguagem muito simples, não queremos efeitos secundários de um acordo grego que sejam contrários aos interesses da Irlanda", disse Noonan enquanto se dirigia para uma reunião com outros ministros de Finanças da zona do euro. "Minha expectativa é de que hoje à noite comecemos o processo para encontrar uma solução para o problema grego", acrescentou Noonan. As informações são da Dow Jones.

Ajuda à Grécia deve evitar prejudicar outras nações

Tudo o que sabemos sobre:
ajudaGréciadívida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.