Isenção do IR para estrangeiros estimula compra de títulos

Os investidores estrangeiros passaram a comprar mais títulos públicos do Tesouro Nacional após a edição da medida provisória que isenta investidores de outros países da cobrança de Imposto de Renda. De fevereiro para março, segundo o coordenador da Dívida Pública do Tesouro Nacional, Ronnie Tavares, a participação desses compradores passou de "muito inferior a 5%" para 20%. Pelos dados do Tesouro, os investidores estrangeiros compraram 57% dos títulos vendidos nos leilões primários com prazo acima de 10 anos e 33% dos papéis com vencimentos entre três e 10 anos. Para os títulos com prazo de vencimento até três anos a compra foi de 7%. Para Tavares, os números mostram que o objetivo de alongamento da dívida com a isenção tem sido alcançado. "A isenção facilitou o alongamento", disse Tavares. O coordenador ressaltou que a demanda dos estrangeiros pelos papéis mais longos é que permitiu a queda das taxas. A taxa da NTN-B com prazo de vencimento em 2045 caiu de 8,54% em janeiro para 7,50% em março.

Agencia Estado,

24 Abril 2006 | 14h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.