Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Itália lança pacote de socorro de 80 bilhões

O governo da Itália aprovou um pacote de estímulo econômico que, de acordo com o primeiro-ministro do país, Silvio Berlusconi, "transferirá 80 bilhões (US$ 103,20 bilhões) do setor público para o privado". O plano é parte de um esforço coordenado dos países europeus para combater a recessão.Nesta semana, a Comissão Européia divulgou que os 27 países da União Européia destinariam 170 bilhões em recursos para estimular a economia local, o que corresponderia a uma contribuição de aproximadamente 1% do PIB para cada um dos integrantes do bloco. Uma autoridade do governo italiano havia dito anteriormente que o pacote de estímulo somaria apenas 5 bilhões, ou menos de 0,5% do PIB. Durante uma entrevista coletiva, Berlusconi afirmou que o pacote é proporcionalmente menor do que planos similares formulados pelos governos da França e da Alemanha devido à grande dívida pública italiana, que limita a capacidade do governo para estimular a economia por meio da diminuição de impostos e do aumento nos gastos.A dívida da Itália corresponde a aproximadamente 105% do PIB e é a maior da Europa. Em termos absolutos, somente EUA e Japão possuem dívidas mais altas.Entre as medidas do plano, estão o auxílio financeiro a famílias de baixa renda, isenção de impostos a empresas e uma ajuda de até 12 bilhões de euros para os bancos italianos, que será distribuída por meio da compra de dívidas híbridas das instituições financeiras pelo governo.O Fundo Monetário Internacional (FMI), que estima retração de 0,6% na economia da Itália em 2009, pediu ao governo que formulasse políticas que abordassem o desaquecimento econômico especificamente no país, "principalmente em relação à grande dívida pública".

DOWJONES NEWSWIRES, O Estadao de S.Paulo

29 de novembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.