Ciro De Luca/ Reuters
Ciro De Luca/ Reuters

coluna

Fernanda Camargo: O insustentável custo de investir desconhecendo fatores ambientais

Itália lança pacote econômico de € 3,6 bilhões para ajudar nas ações contra coronavírus

Valor equivale a 0,2% do Produto Interno Bruto italiano, segundo o ministro da Economia Roberto Gualtieri; projeto incluirá créditos tributários para empresas que reportassem uma queda de 25% nas receitas

O Estado de S.Paulo

01 de março de 2020 | 19h01

A Itália vai lançar esta semana um pacote de € 3,6 bilhões para ajudar a economia a suportar o maior surto de coronavírus da Europa, disse no domingo, 1º, o ministro da Economia, Roberto Gualtieri.

Em entrevista ao jornal La Repubblica, Gualtieri disse que isso equivale a 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB) e se soma a um pacote de ajuda no valor de € 900 milhões anunciado na sexta-feira para as áreas mais afetadas pela epidemia que se espalha pelo país.

Gualtieri afirmou que o novo projeto incluiria créditos tributários para empresas que reportassem uma queda de 25% nas receitas, reduções de impostos e financiamentos adicionais para o serviço de saúde.

“Quero tranquilizar os italianos de que estamos bem cientes dos problemas e perigos”, disse Gualtieri, acrescentando que, se necessária ajuda adicional, ela terá que vir em nível europeu.

A Itália registrou mais de 1.500 casos confirmados de coronavírus desde que o contágio veio à tona nas regiões ricas do norte em 20 de fevereiro. Pelo menos 34 pessoas morreram.

O ministro da Economia disse que estava confiante de que a União Europeia (UE) aprovaria o aumento proposto na meta oficial de déficit da Itália, acrescentando que os ministros do Eurogrupo conversariam no meio da semana por telefone sobre a situação do país.

Voos cancelados

A companhia aérea americana Delta Airlines informou no domingo que vai suspender seus voos de Nova York para Milão até o dia 1.º de maio. Medida semelhante foi anunciada no fim da noite de sábado pela American Airlines, que suspendeu suas rotas para a cidade italiana até o dia 24 de abril. 

As informações são de veículos de mídia dos Estados Unidos. Segundo o jornal USA Today, a United Airlines, até o momento a única empresa aérea que ainda mantém seus voos regulares para a Itália, tem avisado a seus funcionários que suspensões serão prováveis. 

O governo dos Estados Unidos já recomendou aos seus cidadãos que evitem viagens à Itália que não sejam essenciais. Os impactos na cadeia de turismo italiana já são temidos no país, uma vez que o turismo que representa 13% do Produto Interno Bruno (PIB) local.

Em média, 5,6 milhões de americanos visitam a Itália todos os anos, representando 9% dos turistas estrangeiros no país europeu. Para efeito de comparação, ao todo, o Brasil recebeu 6,62 milhões de turistas estrangeiros em 2018, segundo o governo federal. / REUTERS, COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.