Pierre Barthe/Divulgação
Pierre Barthe/Divulgação

Itapemirim assume controle da Passaredo

As duas empresas estão em recuperação judicial;negócio, cujo valor não foi divulgado, deverá ser concluído em 60 dias

Gustavo Porto, O Estado de S.Paulo

03 Julho 2017 | 22h51

RIBEIRÃO PRETO - A Passaredo Linhas Aéreas, de aviação regional, fechou contrato de transferência do controle de seu capital para os empresários Sidnei Piva de Jesus e Camila Valdívia, controladores do Grupo Itapemirim, de transporte rodoviário. O valor do negócio não foi informado. A Passaredo e a Viação Itapemirim enfrentam processos de recuperação judicial.

“O fechamento da negociação aguarda o cumprimento de condições suspensivas. Durante esse período, estimado em 60 dias, a gestão da Passaredo será realizada de forma compartilhada, assumindo Sidnei Piva o comando executivo da empresa”, informaram as companhias em nota conjunta.

Esse é o segundo negócio de Piva no setor de transportes. Em fevereiro, ele comprou a Itapemirim da família Cola. Segundo a nota divulgada ontem, com a compra do controle de Passaredo, a companhia deverá integrar os modais de transporte, “aperfeiçoando o atendimento a mercados regionais de pequeno e médio porte com ligações aos grandes centros, popularizando o acesso do transporte aéreo ao interior do Brasil, como ocorreu com a história da Itapemirim”.

Um dos novos controladores da Passaredo, Sidnei Piva informou que “a qualidade técnica e operacional da companhia” foi um dos pontos que o levaram a realizar a operação. “A Passaredo está pronta para receber investimentos e crescer. A própria operação gerará resultado para a liquidação das obrigações do passado.”

Para o atual controlador da Passaredo, José Luiz Felício Filho, “a chegada dos investimentos proporcionará fôlego extra para que a Passaredo siga seu plano de voo, que é ser uma transportadora aérea regional com atuação em todo o território nacional”, disse em nota.

Os acordos de “codeshare” firmados pela Passaredo com companhias como Latam e Gol serão mantidos.

Com sede em Ribeirão Preto, a Passaredo iniciou sua operação em 1995, possui 700 funcionários e transportou mais de 800 mil passageiros em 2016. A companhia opera em nove Estados. Em 2012, a empresa ajuizou processo de recuperação judicial, o qual foi aprovado. O Grupo Itapemirim tem entre suas empresas a Viação Itapemirim, também em recuperação judicial. Com mais mil agências próprias e uma frota de 1,2 mil ônibus, atua em 22 Estados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.