Itaú acompanha Copom e reduz juros do crédito

O Banco Itaú anunciou nova queda nos juros, em decorrência da redução da Selic ontem pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Essa é a sétima vez consecutiva que o banco diminui as taxas, desde 18 de junho. A medida abrange as taxas de cheque especial pessoa física (LIS PF), crédito pessoal (Crediário Itaú), cheque especial pessoa jurídica (LIS PJ) e desconto de duplicatas e cheques para o varejo. Segundo o banco, a redução das taxas máximas repassa integralmente aos clientes a queda da Selic. As novas taxas máximas entram em vigor amanhã. Confira as reduções: cheque especial pessoa física (de 8,45% ao mês para 8,38% ao mês); crédito pessoal (de 5,90% ao mês para 5,83% ao mês); cheque especial pessoa jurídica (de 7,45% para 7,30 % ao mês).Foram reduzidas também as taxas máximas de desconto de duplicatas e cheques para micro e pequenas empresas, que passam para 3,60% ao mês (a anterior era de 3,80% ao mês). "Continuaremos atentos a novas reduções, sempre que houver mudança da taxa Selic pelo Copom e do compulsório pelo Banco Central", afirma em comunicado o presidente do Itaú, Roberto Setubal. "Reafirmamos nosso apoio à gradual redução real dos juros, que levará à expansão do crédito, possibilitando o crescimento da economia de forma sustentada", diz o executivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.