Itaú assume atividades "private bank" do Brascan

O Itaú vai incorporar, a partir de hoje, as atividades de "private bank" do Brascan. O banco assumirá a administração de uma carteira de cerca de R$ 250 milhões, formada essencialmente por recursos de clientes com patrimônio elevado. Os clientes pessoas físicas do Brascan passarão a ser atendidos pelo Itaú, que oferece fundos de investimentos de gestão própria e de terceiros, produtos de tesouraria e serviços de administração de carteiras. Os clientes passam a contar também com os serviços de consultoria financeira do portal de investimento Investa e poderão ter a cesso aos serviços do Itaú Personnalité. Com essa nova aquisição, o Itaú reforça sua posição de liderança no segmento de "private bank" no Brasil e eleva o total de recursos administrados por essa área para R$ 8,0 bilhões. "A carteira do Brascan, composta de clientes que demandam produtos e serviço s diferenciados e de alta qualidade, agrega ainda mais valor ao nosso negócio", diz Alfredo Setubal, vice-presidente executivo do Itaú, em comunicado divulgado pelo banco. Os principais profissionais de "private bank" do Brascan vão se unir às equipes do Itaú, segundo Setubal. O Itaú Private Bank foi criado em 1991. O valor do negócio não foi revelado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.