Itaú BBA conclui captação de US$ 100 milhões

O Banco Itaú BBA concluiu hoje, por meio de sua agência em Nassau, a colocação de papéis junto a investidores no Exterior no total de US$ 100 milhões. Os títulos fazem parte do Programa de Médium-Term Note da instituição. A emissão inicial, de US$ 50 milhões, com prazo de um ano, foi aumentada para US$ 100 milhões devido à forte demanda dos investidores. O banco diz que a demanda foi superior a US$ 100 milhões, mas que decidiu limitar as ordens em função da alocação já programada. Segundo a instituição, trata-se de uma emissão com cláusula de "dollar constraint", que prevê o pagamento da dívida em reais caso haja dificuldade para conversão da moeda local para dólar, semelhante em estrutura às anteriores realizadas pelo antigo BBA. A operação contará com a listagem na Bolsa de Luxemburgo.Os recursos entrarão para o banco no dia 8 de maio e serão destinados fundamentalmente para operações com clientes. A colocação dos papéis foi toda efetuada pelas mesas do próprio Itaú, Itaú Europa e pela Broker Dealer em New York. A emissão é a primeira efetivada pela instituição com o nome de Banco Itaú BBA. A demanda pelo papel veio basicamente da Europa, Estados Unidos e América Latina, por parte de fundos, "brokers", tesourarias e "private banks", correspondendo a mais de 30 investidores, de acordo com a instituição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.