Itaú: carteira de crédito deve crescer 30%

O presidente do Banco Itaú, Roberto Setúbal, acredita que a carteira livre de crédito da instituição deve apresentar um crescimento de cerca de 30% em 2001. Segundo ele, o aquecimento da economia brasileira e a trajetória de queda das taxas de juros possibilitarão a manutenção do aumento da demanda por crédito no País, bem como o alongamento dos prazos na concessão de empréstimos. A carteira consolidada de empréstimos, leasing, adiantamentos e finanças totalizou R$ 27,253 bilhões no ano passado, o que representa um crescimento de 36,2% frente ao ano anterior. No mesmo período, as carteiras livres de pessoas física e de pessoa jurídica evoluíram, respectivamente, 75,0% e 34,3%. "A carteira livre de crédito para pessoa física continuará liderando mas com um ritmo de crescimento menor, que será compensado com o aumento do crédito para a pessoa jurídica", declarou. O executivo destacou que o banco vai permanecer trabalhando para melhorar as políticas de expansão do crédito em 2001, mas o fará com cautela. "Nós também não vamos adotar uma postura muito agressiva porque isso possivelmente envolverá perdas", frisou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.