Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Itaú emitirá ações para pagar parte do BBA

O presidente do banco Itaú, Roberto Setubal, disse nesta quarta-feira que o preço pago por 95,75% do capital do BBA, de R$ 3,3 bilhões, compreende um montante aproximado de R$ 544 milhões em ações. Segundo ele, o banco emitirá 3.454 bilhões de ações preferenciais, a um preço de cerca de R$ 158,00 por lote de mil. O executivo afirmou que a diluição dos acionistas será de aproximadamente 3%, considerando uma base total de 111 bilhões de papéis, já descontada a parcela em poder dos controladores.Durante teleconferência com investidores, Setubal explicou que a aquisição do BBA prevê um aporte, por parte do Itaú, de aproximadamente R$ 671 milhões em dinheiro. Outros R$ 619 milhões serão de títulos de dívida subordinada (emitidos em reais e indexados ao CDI, com prazo de cinco anos). Haverá também uma emissão, por parte de uma subsidiária em Grand Cayman, de títulos de dívida subordinada, denominados em dólar, no valor de R$ 1,423 bilhão. Os papéis serão equivalentes a ações preferencias (mas de uma empresa fechada), indexados à Libor (juros birtânicos) mais 1,25% ao ano e resgatáveis em 12 anos. Por fim, os R$ 544 milhões em ações preferenciais do Itaú vão compor os R$ 3,3 bilhões a serem pagos pelo BBA.Ganho com o dólarO vice-presidente executivo de mercado de capitais e diretor de relações com investidores do Itaú, Alfredo Setubal, disse em teleconferência que o ganho cambial líquido do banco foi de R$ 196 milhões no terceiro trimestre de 2002. O montante aumentou 45% frente ao período imediatamente anterior. O executivo disse que o resultado dos investimentos no exterior, já descontada a administração do risco cambial e o custo de funding (CDI líquido), totalizou R$ 581 milhões no terceiro trimestre.O resultado das operações no País afetadas pelo câmbio ficou positivo em R$ 724 milhões no período. O banco constituiu, no entanto, uma provisão adicional para títulos, no montante de R$ 661 milhões. Houve ainda um total de R$ 269 milhões relativos à provisão para o investimento na Aola (divisão latino-americana de internet da norte-americana Aol) e outros R$ 179 milhões de despesas associadas à marcação a mercado das opções por incentivos fiscais. No final, o resultado líquido foi positivo em R$ 196 milhões. De acordo com Setubal, o saldo bruto da variação cambial sobre os investimentos no exterior totalizou R$ 1,346 bilhão no trimestre, após provisão para o dólar, considerando a cotação a R$ 3,50.SudamerisO mercado financeiro também foi surpreendido nesta quarta-feira por informações contraditórias sobre a aquisição do Sudameris pelo Itaú. Roberto Setubal garantiu que a aquisição "do banco BBA não altera as negociações em curso com o banco Sudameris, que prosseguem em base elevada."Em Milão, no entanto, a agência de notícias Dow Jones disse ter ouvido de fonte próxima às negociações que a banca italiana IntesaBCI provavelmente não venderá a unidade no Brasil, o banco Sudameris Brasil SA, ao Itaú até o final do mês, como anteriormente planejado. Em vez disso, segundo a fonte, o banco deverá esperar por uma oferta melhor. O Itaú ofereceu US$ 925 milhões pela unidade. Essa venda é parte da estratégia do maior banco italiano de retirar-se da América Latina.

Agencia Estado,

06 de novembro de 2002 | 21h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.