coluna

Carolina Bartunek: ESG, o que eu tenho a ver com isso?

Itaú exerce opção de compra e é majoritário na Redecard

O Itaú Unibanco assumiu posição majoritária na Redecard nesta segunda-feira, depois de ter exercido uma opção de compra que ampliou para pouco mais de 50 por cento a fatia no capital da processadora de cartões de crédito.

REUTERS

23 de março de 2009 | 18h56

A operação se deu no âmbito da oferta pública secundária de 17 por cento das ações da Redecard pertencentes ao Citigroup, que está se desfazendo de parte de seus ativos para reforçar o capital abalado pela crise de crédito.

O prazo para pedidos de reserva dos papéis que estão sendo vendidos expirou nesta segunda-feira. Na terça, deve ser definido o preço da oferta, na conclusão do processo de verificação da demanda do mercado.

Estão sendo oferecidas 82 milhões de ações.

Esta é a terceira oferta pública realizada pela Redecard em menos de dois anos. A empresa, que chegou à Bovespa em julho de 2007 com uma oferta pública de 4,07 bilhões de reais, fez uma segunda oferta no ano passado, também de ações do Citigroup.

Em entrevista recente, o presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setubal, cogitou a possibilidade de o banco assumir uma posição majoritária na Redecard, mas disse que isso seria uma condição transitória.

"Queremos como sócio um banco emissor de grandes volumes de cartão", disse ao divulgar os resultados do banco no quarto trimestre de 2008.

À época, Setubal explicou que o novo parceiro na Redecard não deveria ter poder decisório em uma concorrente, o que elimina uma possível sociedade com Banco do Brasil, Bradesco e Santander, principais sócios da Visanet.

(Reportagem de Aluísio Alves)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSREDECARDITAUATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.