Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas
Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Itaú piora projeção para a economia e agora prevê queda de 2,5% do PIB em 2016

Para o banco, economia terá retração de 3,2% neste ano; inflação deve fechar acima do teto da meta do governo em 2015 e 2016

Ricardo Leopoldo, O Estado de S. Paulo

12 de novembro de 2015 | 10h49

O banco Itaú Unibanco revisou as projeções macroeconômicas para 2015 e sobretudo para 2016. As estimativas para a retração do PIB para neste ano passaram de 3% para 3,2%, o que colaborou para tornar maior a retração em 2016, cuja estimativa saiu -1,5% para -2,5%.

Essa piora da atividade terá repercussões na taxa de desemprego, que para a instituição subirá de 10,2% para 10,6% ao final do próximo ano.

Na avaliação do banco, o cenário de inflação também ficou pior e a projeção para o IPCA alcançará dois dígitos neste ano, com a estimativa passando de 9,7% para 10,1%. Para 2016, a previsão da instituição indica que a inflação novamente vai superar o teto da meta (6,5%), atingindo 7% e não mais 6,5% como previsto até então.

Essas revisões foram motivadas basicamente pelo câmbio mais depreciado e maior pressão de preços administrados, cuja estimativa subiu de uma alta de 6,5% para 7,4% no próximo ano. 

Tudo o que sabemos sobre:
ItaúPIBrecessãoinflaçãodesemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.