Itaú Unibanco anuncia mudanças em cargos executivos

Geraldo Carbone, que era vice-presidente de varejo, deixa o banco, e será substituído por[br]Marco Bonomi

Leandro Modé, O Estado de S.Paulo

16 de fevereiro de 2011 | 00h00

Em um email enviado aos funcionários na noite de segunda-feira, o presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setubal, comunicou uma mudança na cúpula da instituição: Geraldo Carbone, que foi presidente do BankBoston (comprado pelo Itaú em 2006) e ocupava a vice-presidência de varejo, deixou o banco. Ele será substituído por Marco Bonomi, que cuidava das operações de crédito de veículos e imóveis.

Também deixou o banco João Jacó Hazarabedian, diretor executivo que era responsável pelo dia a dia das operações de varejo. Bonomi levará para a vice-presidência de varejo o crédito imobiliário. A outra área pela qual era responsável - veículos - será comandada por Luís Matias, que era diretor executivo e passa a vice-presidente.

O Estado apurou que as mudanças se encaixam na estratégia do Itaú Unibanco de reorganizar a área de varejo. Setubal tem dito a funcionários que o objetivo é seguir ao pé da letra o slogan lançado pela instituição em janeiro: "O mundo muda e o Itaú muda com você".

Bonomi é um executivo oriundo do próprio Itaú e está no banco há cerca de dez anos. Carbone assumiu a vice-presidência em abril de 2008, em meio a uma ampla reformulação da cúpula promovida por Setubal antes mesmo da fusão com o Unibanco - anunciada em novembro do mesmo ano.

Benefícios. Analistas do mercado acreditam que os benefícios da fusão dos dois gigantes começarão a aparecer mais claramente nos resultados a partir deste ano. Até agora, o Itaú Unibanco concentrou-se na integração - área que estava sob o guarda-chuva de Carbone. Segundo os especialistas, essa estratégia deixou o banco menos rentável.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.