iTunes também está disponível em versão nuvem

Brasil é o segundo país, depois dos Estados Unidos, a receber o iTunes Match, serviço da Apple de música armazenada na internet

MURILO RONCOLATO, O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2011 | 03h07

Desde a segunda-feira, a Apple começou a vender músicas e filmes digitais no Brasil, por meio da sua versão local da loja iTunes Store. Foi a chegada ao País do principal ator do mercado de música digital, fazendo frente aos competidores nacionais.

Mas, além dessa novidade, estreou no Brasil também o iTunes Match, serviço pago que permite que o usuário "suba" músicas para o servidor da Apple e execute todos os seus arquivos a partir de qualquer aparelho Apple conectado ao iCloud, o serviço da marca baseado na nuvem. Nos Estados Unidos, cobra-se uma anualidade de US$ 24,99 para o estoque de 25 mil músicas.

O cliente desse serviço consegue armazenar na internet até as músicas de procedência duvidosa, que, teoricamente, copiou de CDs. E sem ter de copiá-las para os servidores da Apple, pois o iTunes Match identifica os arquivos e disponibiliza as canções que já tem armazenadas.

O serviço estava até então disponível somente para os Estados Unidos. A Apple confirmou em nota a chegada do serviço para o País, fazendo então com que o Brasil seja o primeiro país, depois dos Estados Unidos a receber o iTunes Match. Para assinar, o usuário brasileiro deve pagar a taxa anual de valor equivalente a R$45,31.

Diz o texto do site da Apple: "A iTunes Match armazena a sua biblioteca de músicas inteira no iCloud, incluindo músicas de CDs, e permite que você a desfrute em qualquer lugar, a qualquer hora, nos seus dispositivos iOS, computadores ou na Apple TV. Este é um outro recurso além daqueles gratuitos que você já tem com o iTunes no iCloud".

Catálogo. A iTunes Store chegou ao Brasil com catálogo com 20 milhões de faixas, de artistas nacionais e internacionais. As faixas saem por cerca de US$ 0,99 e o preço dos álbuns, em média, US$ 9,99. As compras podem ser feitas usando um cartão de crédito nacional.

Por enquanto, a lista de músicos nacionais agrupa Roberto Carlos (com destaque), Caetano Veloso, Chico Buarque, Ivete Sangalo, Paula Fernandes, Maria Rita, Sandy Leah, Lenine, Leonardo, Michel Teló, Belo e Marisa Monte, entre outros.

Além da parte musical, é possível ver filmes de estúdios como 20th Century Fox, Paramount, Sony, Universal Walt Disney e Warner Bros., e também títulos nacionais, como Tropa de Elite 2. No caso dos filmes, há a opção de aluguel, além de compra.

O iTunes chegou ao Brasil e a outros 15 países da América Latina. São eles: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru e Venezuela.

Ao mesmo tempo em que lançou a iTunes Store, a Apple trouxe ao Brasil a sua Apple TV, que conecta o televisor a serviços de vídeo online, como o próprio iTunes, Netflix e YouTube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.