Japão adota medidas de reativação econômica

O primeiro-ministro japonês, Junichiro Koizumi, vai anunciar um plano emergencial para revitalizar a economia do Japão no dia 19 de setembro, informa a edição desta terça-feira (horário local) do Nihon Keizai Shimbun.As propostas vão se basear nas opiniões dos representantes do setor privado no Conselho de Política Econômica e Fiscal, que se reuniu nesta segunda-feira. O pacote inclui reduções de impostos de mais de 2,5 trilhões de ienes, injeção de recursos públicos em bancos e nacionalização temporária de bancos que enfrentam dificuldades.Representantes do setor privado no Conselho, como Jiro Ushio, exortaram o governo a implementar reformas em quatro áreas: sistema tributário, sistema financeiro, desregulação e gastos do governo. "Nós vamos pressionar por reformas estruturais nas quatro áreas simultaneamente", disse Koizumi na reunião.De acordo com o Nihon Keizai Shimbun, as recomendações do Conselho incluem cortes permanentes de impostos, em especial os que afetam empresas, e créditos tributários para investimento e pesquisa/desenvolvimento. A proposta é uma redução de impostos equivalente a 0,5% do PIB real do Japão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.