Japão corta juros e bolsa de Tóquio fecha em baixa

Mercado japonês perde -5% e é seguido por Hong Kong; Seul sobe +2,61% e Sydney +0,64%

Efe,

31 de outubro de 2008 | 04h08

A Bolsa do Japão caiu -5% nesta sexta-feira, 31, logo após o Banco do Japão (BoJ) a anunciar a redução das taxas de juros de 0,50% para 0,30%, marcando a primeira liberalização da política monetária desde março de 2001. A maioria das Bolsas asiáticas, porém, fecharam o dia em alta, com apenas Hong Kong, Xangai e Cingapura acompanhando a japonesa.   Veja também: Desemprego cai para 4% em setembro no Japão Veja os reflexos da crise financeira em todo o mundo Veja os primeiros indicadores da crise financeira no Brasil Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitos Especialistas dão dicas de como agir no meio da crise Dicionário da crise    O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio caiu 452,78 pontos (-5%), aos 8.576,98. Já o indicador Topix, que reúne todos os valores da primeira seção, perdeu 32,25 pontos (-3,5%), para 867,12.   A discussão pelo corte dos juros terminou empatada dentro do comitê, em 4 a 4. A decisão final coube ao presidente do BoJ, Masaaki Shirakawa. O banco central japonês também decidiu pagar rendimentos de 0,1% - a partir de novembro e até março de 2009 - sobre o excedente dos depósitos em conta corrente das instituições financeiras.   Em nota, a instituição declarou que decidiu tomar as medidas para manter as "condições financeiras de adaptação", dado que a acentuada desaceleração da atividade econômica no Japão provavelmente permanecerá por vários trimestres, afetando negativamente as exportações e com a tendência de aumentos dos preços da energia e das matérias-primas persistindo.   Alguns mercados asiáticos seguiram o japonês e também encerraram em baixa. Hong Kong perdeu -3,95%; Cingapura -0,52% e Xangai -1,97%.   As outras bolsas da Ásia e Oceania registraram ganhos no fechamento. O índice Kospi de Seul subiu 28,34 pontos (+2,61%), para 1.113,06. O indicador de valores tecnológicos Kosdaq aumentou 11,98 pontos (+4,05%), aos 308,03.   O mercado de Sydney ganhou +0,64%; Kuala Lumpur +0,80%; Bangcoc +1,55%; Jacarta +5,38% e Manila +4,62%.   Texto atualizado às 5h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.