Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Japão deixa juros em 0,1% e diz que economia parou de piorar

Índice de confiança do consumidor atinge o maior patamar em um ano e meio; governo eleva sua avaliação

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

11 de agosto de 2009 | 09h07

O comitê de política monetária do Banco do Japão (BOJ, o banco central do país) manteve a taxa básica de juros em 0,1% ao ano, em decisão unânime. O comitê havia reduzido os juros pela última vez em dezembro, em 0,2 ponto porcentual.

 

Em sua avaliação econômica de agosto, o BOJ disse que as condições econômicas do Japão "pararam de piorar" devido à melhora das exportações e da produção. O Banco Central manteve sua previsão de que a economia japonesa iniciará sua recuperação a partir do segundo semestre fiscal de 2009, que começa em outubro.

 

Mas a autoridade monetária mostrou uma postura cautelosa com relação às recentes quedas nos preços ao consumidor, dizendo que a taxa de declínio anual tem acelerado.

 

Nos últimos meses, cresceu a percepção de que a economia do Japão atingiu seu patamar mais baixo no início deste ano e está se recuperando rapidamente, tendo em vista a melhora da demanda externa que impulsiona as exportações e contribui para a recuperação da produção industrial.

 

Confiança do consumidor

 

O índice da pesquisa de confiança do consumidor, elaborada pelo gabinete do governo, que mede a perspectiva dos consumidores para seis meses, subiu para 39,4 em julho, o maior nível desde novembro de 2007 e o sétimo aumento mensal consecutivo. Em junho, o índice estava em 37,6.

 

O governo elevou a sua avaliação e afirmou que o sentimento "continua mostrando sinais de retomada", eliminando a frase "apesar de permanecer severo", que apareceu na avaliação do mês passado.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoBOJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.