Japão: desemprego piora e gastos de famílias crescem

A taxa de desemprego no Japão subiu de 3,8% em agosto para 4% no mês passado, informou o Ministério dos Assuntos Internos e das Comunicações. É a maior taxa desde março. Mas o dado sobre o consumo das famílias aumentou 3,2% em setembro ante o mesmo mês do ano passado, devido em parte às fortes vendas de bens duráveis. O ministro das Finanças, Fukushiro Nukaga, cauteloso, disse que cresce a preocupação quanto a se o mercado de trabalho está afrouxando, mas quer analisar a questão mais de perto. O ministro da Economia, Hiroko Ota, afirmou que, a despeito da piora da situação do emprego, "não há razão de tomá-la tão a sério", porque a produção industrial está se acelerando.

AE-AP, Agencia Estado

30 de outubro de 2007 | 07h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.