seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Japão e China discutirão tarifas para o aço

Autoridades do Comércio do Japão e China se reunirão na próxima segunda-feira em Pequim para discutir as restrições de "salvaguarda" que a China impôs no mês passado sobre certas importações de aço, informou o Ministério do Comércio do Japão, de acordo com informações da agência Kyodo News. A China impôs tarifas de 7% a 26% sobre nove tipos de produtos do aço no dia 24 de maio, em um esforço de restringir as importações. As restrições vigoram durante um período de 180 dias. O Japão pretende solicitar que a China retire as imposições durante o que será a primeira reunião entre os dois países, segundo as normas de salvaguarda da Organização Mundial do Comércio (OMC), disse a agência Kyodo. Tóquio acredita que a ação de Pequim foi o resultado das sobretaxas impostas pelos EUA em março sobre uma série de produtos do aço e que podem violar as normas da OMC. Contudo, a China afirma que sua indústria doméstica vem sofrendo após o aumento das importações, em particular, desde que removeu as quotas de importação e reduziu as tarifas para atender às obrigações estabelecidas pela OMC. Ontem, as autoridades japonesas expressaram desapontamento com a medida adotada pela China em reunião em Pequim entre líderes da indústria do aço e representantes do governo de ambos os lados. Esta foi a primeira resposta direta do Japão às restrições de salvaguarda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.