Japão emprestará US$ 33 bi a empresas endividadas

Medida do Banco do Japão visa a gerar liquidez no mercado através da compra de dívida a curto prazo

Efe,

29 de janeiro de 2009 | 04h18

O Banco do Japão (BOJ, autoridade monetária) anunciou os detalhes do plano para gerar liquidez no mercado, de até US$ 33 bilhões, através da compra de dívida a curto prazo emitida pelas companhias japonesas, informa nesta quinta-feira, 29, o diário local Nikkei. Veja também:De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise  O banco central selecionou 31 instituições financeiras para adquirir dívida, em um plano cujo objetivo é facilitar o acesso ao crédito às firmas do país que sofrem com a crise de confiança no setor bancário. A medida prevê 3 trilhões de ienes (US$ 33 bilhões) às empresas japonesas para a realização de suas atividades diárias e para sanar sua contabilidade antes de março, quando termina o ano fiscal, segundo decidiu o BOJ em sua última reunião. As obrigações, com um risco relativamente limitado devido ao curto prazo em que devem ser liquidadas, começarão a ser leiloadas a partir desta sexta-feira entre as empresas selecionadas. Esse tipo de injeção de liquidez no mercado é similar às feitas pelo Federal Reserve (Fed, banco central americano) para evitar a paralisação das empresas devido ao receio dos bancos em emprestar dinheiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.