coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Japão pedirá à OMC painel sobre disputa do aço

O Japão solicitará amanhã à Organização Mundial do Comércio (OMC) a criação de um painel de solução de controvérsias para investigar se a decisão dos EUA de sobretaxar as importações de aço obedecem as normas da OMC, segundo informações do Kyodo News. Na última sexta-feira, o Japão notificou a OMC sobre um plano de impor tarifas retaliatórias de 100% sobre certas importações de aço norte-americano a partir de 18 de junho, sendo que o país tem até 17 de junho para decidir se irá adiante com as medidas retaliatórias. Enquanto isso, o Japão monitorará o andamento do processo de solução de controvérsia junto à OMC, buscando também um acordo com o governo norte-americano nas negociações bilaterais, informaram as autoridades japonesas, citadas pelo Kyodo News. As autoridades afirmam que o painel de solução de controvérsias deverá ser formado no final de junho ou após esse período, caso a questão não seja solucionada durante duas rodadas de negociações no âmbito da OMC. Caso o painel decida contra os EUA, o governo norte-americano poderá apelar para um conselho de arbitragem supervisionado pela OMC, o qual poderá levar cerca de 16 meses para tomar uma decisão, dizem as autoridades citadas pelo Kyodo News. Durante esse período, as tarifas impostas pelos EUA sobre as importações de aço continuarão vigorando. Considerando os demorados procedimentos da OMC, na última sexta-feira o governo japonês notificou a Organização sobre um plano de dois estágios para impor tarifas de 100% sobre o aço dos EUA, o que deverá afetar US$ 123,43 milhões de produtos norte-americanos.

Agencia Estado,

20 de maio de 2002 | 13h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.