Japão prevê US$ 11 bi em 2010 para estimular emprego

O ministro de Finanças do Japão, Hirohisa Fujii, anunciou nesta terça-feira um plano para destinar 1 trilhão de ienes (US$ 11 bilhões) do orçamento nacional do ano fiscal que começa em 1º de abril de 2010 para estimular o crescimento do emprego e ajudar as economias locais e as pequenas empresas.

MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

22 de dezembro de 2009 | 08h46

Um dos principais arquitetos da política econômica, o vice-primeiro-ministro Naoto Kan, disse que a equipe econômica do governo vai finalizar o plano até amanhã. Kan acrescentou, no entanto, que ainda não tem uma "visão clara" de como as novas medidas serão. Em particular, não está claro quanto do montante de 1 trilhão de ienes será dinheiro novo que se somaria ao gasto nacional planejado pelo governo no ano fiscal de 2010, que alguns representantes estimam em cerca de 92 trilhões de ienes.

Fujii sugeriu que parte dos recursos pode advir de outros programas e enfatizou que o esforço de estímulo não fará com que o governo quebre sua promessa de manter a emissão de títulos de dívida abaixo da marca de 44 trilhões de ienes no próximo ano fiscal. "Não vamos vender bônus governamentais adicionais", disse ele. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
empregopequenas empresasJapão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.