Japão registra 12º mês consecutivo de superávit comercial

Volume de importações subiram pela primeira vez desde outubro de 2008

Efe,

24 de fevereiro de 2010 | 04h12

pão registrou em janeiro o 12º mês consecutivo de superávit comercial, com 85,2 bilhões de ienes (699 milhões de euros), e um aumento das importações (que chegaram a 40,2 bilhões de euros), pela primeira vez em ano e meio, informou nesta quarta-feira, 24, o Ministério das Finanças.

 

Os números são muito positivos se comparados com o ano passado, quando, em janeiro, foi registrado o quarto mês consecutivo de queda na balança comercial do país.

 

As importações subiram pela primeira vez desde outubro de 2008. O aumento de 8,6% fez o volume de negócios chegar a 4,81 trilhões de ienes (39,5 bilhões de euros), o que mostra a recuperação da demanda interna.

 

As exportações japonesas cresceram em várias partes do mundo, inclusive na América Latina, onde o Brasil divide com o México e o Chile a condição de principais parceiros comerciais do país asiático.

 

Na região, as exportações japonesas cresceram 18,2%, chegando a 316,5 bilhões de ienes (2,6 bilhões de euros), enquanto as importações avançaram 3%, chegando a 187,7 bilhões de ienes (1,5 bilhões de euros).

 

No total, as vendas do Japão para o exterior aumentaram 40,9% em janeiro, chegando aos 4,9 trilhões ienes (40,2 bilhões de euros), principalmente graças à demanda das economias asiáticas, especialmente da China.

 

As exportações à China, o primeiro parceiro comercial do Japão, aumentaram 79,9%, até 900 bilhões de ienes (7,3 bilhões de euros), graças ao empurrão dos componentes de alta tecnologia, de automação e produtos plásticos. Com o restante da Ásia, as exportações aumentaram 68,1%, até os 2,7 trilhões de ienes (22,3 bilhões de euros).

 

As vendas aos Estados Unidos aumentaram pela primeira vez em 29 meses. A subida foi de 24,2%, e os negócios somaram 710,4 bilhões de ienes (5,8 bilhões de euros). Já as vendas para a União Europeia avançaram 11,1%, chegando a 580 bilhões de ienes (4,8 bilhões de Euros).

 

Tudo o que sabemos sobre:
Japãosuperáviteconomiaimportações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.