Japão tem superávit comercial de US$ 4,13 bi em novembro

O Japão registrou um superávit comercial de 373,9 bilhões de ienes (equivalente a US$ 4,13 bilhões) em novembro, informou o ministério de Finanças do país nesta segunda-feira, 21. O resultado foi impulsionado pelas exportações para a Ásia, que registraram o primeiro aumento em 14 meses. Analistas consultados pela agência Dow Jones previam, em média, superávit de 319,2 bilhões de ienes.

Marcílio Souza e Carlos Lo Prete, da Agência Estado,

21 de dezembro de 2009 | 07h25

 

No geral, as exportações japonesas caíram 6,2% na comparação com novembro do ano passado, para 4,992 trilhões de ienes, marcando o 14º mês consecutivo de declínio, mas o resultado veio melhor do que a queda de 23,2% registrada em outubro. As importações diminuíram 16,8% frente a novembro do ano passado, para 4,618 trilhões de ienes, o 13º recuo consecutivo.

 

As exportações para a China subiram 7,8% em novembro, para 922,2 bilhões de ienes, impulsionadas pela forte demanda por plásticos e autopeças, entre outros itens. Para a Ásia como um todo, os embarques aumentaram 4,7%, para 2,698 trilhões de ienes.

 

"A demanda externa está aparentemente mais forte do que pensávamos, e o governo está empenhado em dar à economia uma ajuda adicional" disse Toshihiro Nagahama, economista-chefe do instituto de pesquisas Dai-ichi Life, referindo-se ao pacote de estímulo que deverá entrar em vigor a partir de janeiro.

 

Os exportadores esperam agora que o câmbio japonês mantenha um comportamento favorável. "Se o dólar se mantiver abaixo de 90 ienes, os exportadores japoneses perderão competitividade frente aos rivais, o que pode comprometer a retomada do crescimento" afirma Norio Miyagawa, economista do Shinko Research Institute. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.