Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Japão vai tentar evitar êxodo da produção

O governo do Japão vai flexibilizar, drasticamente, as normas de construção de fábricas para prevenir que haja um êxodo da produção, em razão da valorização do iene e do impacto do terremoto e tsunami de março, informa a edição do Nikkei deste sábado. Entre as mudanças planejadas estão a redução de 10% para 5% da proporção de área verde dos terrenos nos quais são construídas as fábricas, assim como flexibilização das regulamentações de segurança e poluição. O intuito é reduzir os custos das companhias.

PATRICIA LARA, Agencia Estado

21 de maio de 2011 | 14h47

Em 2010, ocorreram 786 compras de terrenos voltados para projetos de construção de fábricas no Japão, menos da metade do número de três anos antes. Para manter as companhias no Japão, o governo estuda reduzir o imposto que incide sobre as empresas, entre outras medidas. Mas como as condições fiscais devem piorar após a catástrofe de março, o governo decidiu que iniciativas diferentes são necessárias para evitar a fuga das indústrias. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
produçãoieneterremotoJapão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.