Japonesa Mitsui vai comprar participação de 15% na Valepar

O grupo japonês Mitsui anunciou hoje que vai adquirir uma participação de 15% da Valepar, holding controladora da da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), a maior produtora de minério de ferro do mundo, por US$ 830 milhões. Segundo os termos do negócio, anunciado nesta manhã, a Mistsui vai comprar 19. 607. 357 ações da Valepar controladas pelo Bradespar, banco de investimentos ligado ao Bradesco. A Mitsui e a CVRD já possuem alguns negócios comuns. Além de manterem uma operação conjunta de distribuição, cada uma controla 50% das ações ordinárias da Caemi Mineração e Metalúrgia. Como parte da transação, foi anunciada a compra, por parte da CVRD, das ações ordinárias e preferenciais (40%) que a Mitsui detém na Caemi por US$ 426,4 milhões. A conclusão do negócio ainda está sujeita à aprovação das autoridades regulatórias. A Mitsui deverá ter um representante nos conselhos de diretores da Valepar e da CVRD. A CVRD é considerada uma fornecedora chave para várias empresas japonesas. Bradespar A Bradespar passou a deter uma participação indireta de 15,06% no capital social da Valepar, após a venda de uma fatia à Mitsui por US$ 829,587 milhões. O montante pago equivale, segundo comunicado da Bradespar, a US$ 42,31 por ação da Valepar. A Bradespar afirma no comunicado que a formalização da transferência das ações e o pagamento do preço ocorrerão caso sejam satisfeitas as condições acordadas no contrato, assinado ontem, e observado o direito de preferência assegurado aos demais acionist as da Valepar. Ontem, a Bradespar e suas controladas também firmaram compromisso com a Litel Participações e a Litela Participações. O documento prevê a possibilidade destas sociedades se integrarem posteriormente ao negócio jurídico e alienar, nas mesmas condições, pa rte de suas ações detidas na Valepar, no total de 6.643.814 papéis. Caso esse possibilidade seja efetivada, essa mesma quantidade de ações será reduzida do bloco vendido pela Bradespar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.