JBS diz não ter sido notificada sobre bloqueio de bens

A JBS informou hoje que ainda não foi notificada sobre a decisão da Justiça Federal de bloquear os bens da unidade que a empresa possui em Porto Velho, Rondônia. A empresa disse apenas que não tem um posicionamento sobre o assunto, pois não recebeu qualquer tipo de notificação.

AE, Agencia Estado

30 de setembro de 2009 | 20h10

Segundo o Ministério Público Federal do Rondônia, a Justiça Federal anunciou ontem ter bloqueado os bens de cinco frigoríficos, um laticínio, um curtume, como também de empresários e funcionários das indústrias no Estado. O bloqueio vale também para o deputado federal Ernandes Santos Amorim (PTB-RO).

A decisão faz parte da Operação Abate, realizada em junho deste ano, e envolve, além da unidade da JBS em Porto Velho, uma planta do Quatro Marcos, o frigorífico Santa Marina, Margen e Frigopeixe. Também estão bloqueados os bens do curtume Nossa Senhora Aparecida e o laticínio Três Marias.

A Operação Abate teve mais de um ano de investigação, foi deflagrada em junho deste ano e resultou na prisão de 22 pessoas. Segundo as investigações, os servidores públicos envolvidos recebiam propina das empresas e pessoas favorecidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.