Paulo Whitaker/Estadão
Paulo Whitaker/Estadão

JBS firma adesão a acordo de leniência da J&F com o MPF

Anúncio acontece um dia após a divulgação de conversa gravada pelos delatores Joesley Batista e Ricardo Saud, ex-executivos da controladora

Fátima Laranjeira, O Estado de S.Paulo

06 Setembro 2017 | 19h09

 A JBS firmou nesta quarta-feira, 6, termo de adesão ao acordo de leniência celebrado em 5 de junho entre J&F Investimentos, sua controladora, e o Ministério Público Federal (MPF), que foi homologado pela 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal em 24 de agosto.

O anúncio da adesão à leniência acontece um dia após a divulgação de conversa gravada pelos delatores Joesley Batista e Ricardo Saud, da J&F. Eles afirmam na gravação que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, teria ciência dos seus planos para delatar.

"A JBS esclarece que é o entendimento da administração que a referida adesão está sendo realizada no melhor interesse da companhia, resguardando-a dos impactos financeiros do acordo de leniência, que serão integralmente assumidos pela J&F", diz a empresa, em fato relevante divulgado também nesta quarta-feira.

A empresa afirma que, com a adesão ao acordo, reforça seu "compromisso com a integridade e com o fortalecimento dos seus esforços nas áreas de compliance e integridade corporativa, bem como com a criação de valor a seus acionistas".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.