JBS Friboi cresce 300% na Argentina

Em meio à pior crise nas relações entre o setor agropecuário argentino e o governo do país, e com todas as restrições oficiais para as exportações de carne, o maior frigorífico da Argentina, o Swift Armour, controlado pelo grupo brasileiro JBS Friboi, cresceu 300% no mercado interno. O grupo brasileiro, que desembarcou na Argentina no fim de 2005 e já comprou seis plantas, com um investimento de cerca de US$ 300 milhões, teve de redesenhar sua estratégia no país e vai investir outros US$ 65 milhões este ano, segundo o presidente da Swift Armour, Nelson Dalcanale. O setor exportador de carne da Argentina se encontra em situação crítica há três meses, desde que começou a crise. Por causa dos novos controles por parte da aduana e demais organismos ligados às exportações, os embarques não fluem com a rapidez e a conveniência necessárias para o cumprimento dos contratos, segundo os representantes do setor. "O nível da atividade, para quem é exportador, obviamente não está 100%. Dentro do frigorífico temos três atividades: exportação, mercado interno e industrialização. O frigorífico que só faz mercado interno está abatendo normalmente, exceto quando tem esses locautes do campo e alguns bloqueios de estrada. O de exportação está mais complicado, porque os despachos não estão fluindo. Não está proibido, mas também não está normalizado", diz Dalcanale. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo..

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.