Patrick Rodrigues/RBS/Estadão Conteúdo
Patrick Rodrigues/RBS/Estadão Conteúdo

Dono da rede Havan entra para a lista de bilionários da Forbes

A fortuna estimada de Luciano Hang é de US$ 2,2 bilhões; Jeff Bezos segue no posto de homem mais rico do mundo, com patrimônio avaliado em US$ 131 bilhões

O Estado de S.Paulo

06 de março de 2019 | 11h06
Atualizado 06 de março de 2019 | 17h43

Dono da rede de lojas Havan, Luciano Hang entrou para a lista de bilionários da revista Forbes. A fortuna estimada do empresário ficou em US$ 2,2 bilhões, rendendo a ele a 1.057ª posição mundial. Entre os brasileiros, Hang aparece na 21ª colocação. Além do destaque nos negócios, ele se notabilizou como apoiador do presidente Jair Bolsonaro durante as eleições de 2018.

A publicação ainda aponta que o empresário Jorge Paulo Lemann perdeu o posto de homem mais rico do Brasil para o banqueiro Joseph Safra, com uma fortuna estimada em US$ 25,2 bilhões. Lemann, que nos últimos anos figurava no topo da lista da Forbes, está em segundo lugar, com uma fortuna estimada em US$ 23 bilhões. No ano passado, o patrimônio do empresário estava estimado em US$ 27,4 bilhões.

Segundo a publicação, o Brasil possui 58 bilionários que possuem uma fortuna estimada em US$ 179,1 bilhões. O número representa um aumento de 38% ante os 42 registrados na última edição, quando detinham US$ 176,4 bilhões.

Segundo a Forbes, o Brasil é o segundo país que mais possui bilionários na América, atrás apenas dos Estados Unidos, com 607.

Mais rico do mundo

Pelo segundo ano consecutivo, o fundador da Amazon, Jeff Bezos, ocupa a liderança na lista de bilionários da revista americana Forbes. O executivo possui patrimônio avaliado em US$ 131 bilhões, segundo a publicação. Ele é seguido pelo fundador da Microsoft, Bill Gates, a quem a revista atribui uma fortuna avaliada em US$ 96,5 bilhões.

Bezos ultrapassou Gates como homem mais rico do mundo em meados de 2017, em meio a valorização das ações da Amazon. Os dois são seguidos pelo megainvestidor americano Warren Buffett, presidente da Berkshire Hathaway, com patrimônio estimado em US$ 83,1 bilhões.

O top 5 dos mais ricos do mundo também é composto por Bernard Arnault, quarto colocado e dono da LVMH, holding francesa que detém o grupo Louis Vuitton e Carlos Slim, empresário mexicano do ramo de telecomunicações. Segundo a publicação, suas fortunas estão avaliadas em US$ 76 bilhões e US$ 64 bilhões, respectivamente.

Ainda de acordo com a Forbes, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg está cerca de US$ 9 bilhões menos rico em relação a lista do ano passado. Isso fez com que ele caísse da quinta para a oitava posição no ranking de 2019, com uma fortuna estimada em US$ 62,3 bilhões.

Techs

Além de Bezos, Gates e Zuckerberg, completam a lista dos dez primeiros Larry Ellison, fundador da Oracle, em 7º lugar (US$ 62,5 bilhões), e Larry Page, cofundador do Google, em 10º lugar (US$ 50,8 bilhões). 

A ausência de gente ligada a hardware no topo do ranking é notável: Laurene Powell, viúva de Steve Jobs, aparece em 54º lugar com fortuna de US$ 18,6 bilhões. Tim Cook, presidente executivo, não está na lista. 

Os nomes ligados à tecnologia chegam a dez quando olhados os primeiros 25 colocados do ranking, incluindo alguns dos principais figurões das gigantes chinesas. Fazem parte Sergey Brin, o outro cofundador do Google, em 14º lugar (US$ 49,8 bilhões), Steve Ballmer, ex-presidente-executivo da Microsoft, em 19º (US$ 41,2 bilhões), Ma Huateng, fundador da Tencent, em lugar 20º (US$ 38,8 bilhões), Jack Ma, fundador do Alibaba, em 21º lugar (US$ 37,3 bilhões) e Michael Dell, fundador da Dell, em 25º lugar (US$ 34,3 bilhões).

Tudo o que sabemos sobre:
Jeff BezosAmazonForbes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.