Divulgação
Divulgação

JHSF avança nos EUA e anuncia Hotel Fasano em Miami Beach

Empresa já tem hotel em operação em Punta Del Este e está reformando imóvel para receber unidade em Nova York

Marina Gazzoni, Beth Moreira, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2015 | 02h01

A administradora de imóveis JHSF anunciou ontem que vai operar o hotel Shore Club de Miami Beach, na Flórida, sob a bandeira Fasano. O negócio dá sequência ao plano de internacionalização da marca Fasano, que já tem um hotel em operação em Punta Del Este, no Uruguai, e outro em desenvolvimento em Nova York.

O acordo comercial dá à Hotel Marco Internacional, empresa do grupo JHSF que administra a marca Fasano, o direito de explorar o hotel de Miami por 25 anos. O contrato foi firmado com a empresa de investimentos imobiliários HFZ Capital Group.

Após uma reforma, a companhia pretende reabrir o empreendimento no fim de 2017. O projeto do novo hotel é assinado pelo arquiteto brasileiro Isay Weinfeld, o mesmo que desenhou outras unidades do Fasano, como as de São Paulo e Punta Del Este.

O Fasano de Miami terá até 175 unidades, sendo 100 quartos de hotel e 75 apartamentos residenciais de alto padrão. Todos eles poderão utilizar o serviço do Fasano. O projeto demandará investimentos da HFZ de US$ 350 milhões, valor que inclui a aquisição e a reforma do imóvel, de acordo com comunicado enviado a investidores pela JHSF. A empresa brasileira é operadora do projeto e não terá de arcar com contrapartidas financeiras.

O empreendimento está em linha com estratégia da JHSF divulgada para os hotéis Fasano, de expandir a rede utilizando pouco capital próprio. "Olhando à frente, esta divisão (hotéis) tem planos de internacionalizar a marca (Fasano), além de expandir nacionalmente para Belo Horizonte, Salvador, Trancoso e Angra dos Reis, em empreendimentos de terceiros, e para Nova York, sem que isso, envolva qualquer investimento representativo para esta divisão de negócios", informou a companhia na semana passada no relatório de resultados financeiros do segundo trimestre.

A empresa informou também no mesmo documento que já iniciou as obras para demolição interna de um edifício que vai abrigar o hotel Fasano de Nova York.

O empreendimento fica em área nobre de Manhattan, na rua 57ª, entre a 5ª e a 6ª avenidas, a uma quadra do Central Park. Além do hotel, a JHSF também está reformando um edifício residencial em Nova York, obra que deve ser concluída em 2017.

Renda. O investimento em projetos de hotelaria faz parte de um processo de transformação da JHSF. A empresa, que vem atuando como incorporadora de luxo desde os anos 80 e ficou famosa por construir o complexo Cidade Jardim, em São Paulo, já tem a maior parte de sua receita originária do que chama de "renda recorrente", recursos gerados por hotéis e shoppings, e não por venda de imóveis.

A JHSF comprou em 2006 uma participação nos hotéis Fasano e se tornou sócia da família Fasano. Desde então, vem lançando empreendimentos de alto padrão aliados a hotéis com a grife, como o loteamento residencial Fazenda Boa Vista, localizado em Porto Feliz (SP). A sociedade foi ampliada em junho do ano passado, quando o grupo JHSF comprou também os 13 restaurantes da marca e assinou um acordo com a família Fasano para poder explorar a marca em qualquer atividade econômica.

Tudo o que sabemos sobre:
JHSFimóveishotel fasano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.