finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Jintao: China 'perde competitividade' em meio a crise

Presidente chinês alertou sobre os efeitos da crise na economia do país.

Da BBC Brasil, BBC

30 de novembro de 2008 | 07h54

O presidente chinês, Hu Jintao, disse que o país está perdendo o diferencial competitivo em meio a crise financeira global. Durante um encontro do Politburo, organismo com 24 membros eleitos pelo Comitê Central do Partido Comunista que controla a manutenção da linha do partido, Jintao alertou para os efeitos da crise na economia chinesa. Jintao destacou que a demanda por exportações diminuiu e afirmou que a situação econômica atual é um teste para avaliar a habilidade do Partido Comunista em governar o país. Dados recentes mostram que o crescimento do país caiu para 9% e a previsão é de que possa ser reduzido para 7% ou 8% no próximo ano. Segundo o correspondente da BBC em Pequim, James Reynolds, muitos chineses acreditam que o crescimento do país precisa estar acima dos 7% para garantir a manutenção da estabilidade social. ReaçãoNa semana passada, o Banco Central da China reduziu as taxas de juros de empréstimos e depósitos em 1,08 ponto percentual, a quarta redução desde meados de setembro e a maior desde 1997.No início do mês, a China anunciou um pacote de estímulo à economia de US$ 586 bilhões. O plano é voltado para fomentar o crescimento da economia doméstica com corte de impostos e investimentos em projetos de infra-estrutura.Uma eventual desaceleração da economia chinesa teria fortes repercussões no resto do mundo.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.