Governo de São Paulo/ Divulgação
Governo de São Paulo/ Divulgação

mercado

Via Varejo anuncia nova oferta de ações que pode movimentar até R$ 4 bilhões

João Doria diz que vai leiloar todas as rodovias de São Paulo

Governo paulista quer aproveitar o sucesso do leilão da rodovia Piracicaba-Panorama (PiPa) para emplacar outras concessões ; Doria diz que privatização do Porto de Santos ser[a em 2020, mas Ministério da Infraestrutura nega

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2020 | 04h00

O governo de São Paulo quer aproveitar o sucesso do leilão da rodovia Piracicaba-Panorama (PiPa) para emplacar outras concessões e usar recursos privados em projetos de infraestrutura. O governador João Doria afirmou na quarta, 8, logo após o pregão, que vai “seguir na mesma toada de fazer a concessão de todas as rodovias e aeroportos regionais” do Estado de São Paulo.

Segundo Doria, o Estado não vai mais usar recursos do Tesouro para fazer investimentos, como a construção de novas linhas do Metrô. “(Esses e outros investimentos) serão todos feitos por concessão”, afirmou.

O secretário estadual de Logística e Transportes de São Paulo, João Octaviano Machado Neto, disse que o governo deve apresentar os lotes para a privatização de 21 aeroportos até o fim do primeiro semestre. “Estamos buscando otimização de toda a rede”, disse. “Vamos ter os 21 aeroportos. Podem ser 22 porque o de Guaratinguetá deve entrar nesse processo”, disse. Segundo ele, o governo estadual vem conversando com o federal sobre Guaratinguetá.

Doria afirmou também que a estimativa é de que o governo federal possa realizar a privatização dos Portos de Santos e São Sebastião ainda em 2020. 

O Ministério de Infraestrutura negou mudança no seu calendário para a privatização dos Portos de Santos e São Sebastião. Em nota ao Estadão/Broadcast, a assessoria de comunicação da pasta afirmou que “o cronograma do Ministério da Infraestrutura prevê a conclusão do processo de desestatização dos desses portos em 2021”. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.