John Taylor, do Tesouro dos EUA, elogia economia do Brasil

O sub-secretário do Tesouro dos EUA para Assuntos Internacionais, John Taylor, elogiou a condução da economia do Brasil, nesse momento em que o País prepara-se para decidir se vai alinhavar ou não um novo acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI). A linha de crédito de US$ 42 bilhões com o FMI vence no final do mês. O País não saca recursos dessa linha de financiamento desde setembro de 2003, o que, segundo Taylor, é um período recorde."Está sendo uma performance tremendamente boa do Brasil", disse Taylor, durante uma conferência em Paris. "Os spreads (diferença entre juros de captação e taxa cobrada nos empréstimos) sobre os títulos estão em queda e isso se deve à boa política econômica, com controle de déficit e inflação", declarou.Taylor, que sairá do cargo em 22 de abril após quatro anos no posto, está na capital francesa para discutir assuntos de finanças internacionais na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, com sede em Paris. "É importante notar que o Brasil tem sido um sucesso graças ao seu próprio esforço", afirmou. "Cabe a eles a decisão sobre o FMI". As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.