Johnson & Johnson é notificada após recall de anticoncepcional

Empresa terá de esclarecer se medicamento com defeito foi comercializado no Brasil ou apenas no exterior

Agência Estado,

17 de junho de 2013 | 18h47

BRASÍLIA - A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça, emitiu notificação dirigida à Johnson & Johnson nesta segunda-feira, 17. O caso refere-se à pílula anticoncepcional Cilest, que passou por recall no exterior.

Em nota, o ministério informa que a notificação foi emitida na última sexta-feira, "para que esclareça se os medicamentos sujeitos ao defeito foram comercializados no Brasil e, caso tenham sido, para que inicie imediatamente o procedimento de recall em território nacional".

Em 6 de junho de 2013, chegou ao conhecimento da Senacon que a Johnson & Johnson anunciou recall envolvendo a pílula anticoncepcional Cilest.

"A porta voz da empresa informou que os testes realizados na pílula indicaram que um dos dois hormônios presentes no medicamento estava sendo liberado mais lentamente do que o pretendido e que o recall compreende 179 lotes do produto", cita a nota do MJ.

Diante desse cenário, a Senacon decidiu notificar a empresa.

Tudo o que sabemos sobre:
anticoncepcionalrecall

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.