Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Jorge Paulo Lemann volta a ser o maior bilionário do Brasil

A queda para o segundo lugar no ranking durou oito meses e aconteceu em meio a uma série de perdas do fundo de investimentos 3G Capital

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2019 | 20h14

O empresário Jorge Paulo Lemann voltou ao topo da lista dos maiores bilionários brasileiros, de acordo com informações da 'Forbes Brasil'. Agora com um patrimônio de R$ 104,71 bilhões, o investidor recuperou a posição que ocupava desde 2013, mas que havia perdido há 8 meses para o banqueiro libanês naturalizado brasileiro, Joseph Safra

A queda para o segundo lugar no ranking aconteceu em meio a uma série de perdas do fundo de investimentos 3G Capital, que Lemann opera junto dos bilionários Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira. O empresário brasileiro tentou formar um conglomerado de alimentos com a fusão da gigante americana Kraft Heinz com a Berkshire Hathaway, empresa de investimentos de Warren Buffett, mas a ideia não deu certo e as ações da empresa despencaram.

Mesmo com o tropeço, os demais investimentos de Paulo Lemann foram suficientes para que, próximo ao fechamento da lista anual divulgada pela revista Forbes no Brasil, ele voltasse ao primeiro lugar. O segundo colocado, que é considerado o banqueiro mais rico do mundo, tem seu patrimônio avaliado em R$ 95,04 bilhões

Confira os dez brasileiros mais ricos segundo a 'Forbes Brasil' em 2019:

  • 1º – Jorge Paulo Lemann (R$ 104,7 bilhões)
  • 2º – Joseph Safra (R$ 95,04 bilhões)
  • 3º – Marcel Herrmann Telles (R$ 43,99 bilhões)
  • 4º- Eduardo Saverin (R$ 43,16 bilhões)
  • 5º- Carlos Alberto Sicupira e família (R$ 37,35 bilhões)
  • 6º- André Esteves (R$ 20,75 bilhões)
  • 7º- Luiz Frias (R$ 20,34 bilhões)
  • 8º e 9º- Joesley Batista (R$ 14,78 bilhões) e  Wesley Batista (R$ 14,78 bilhões)
  • 10º- Candido Pinheiro Koren de Lima (R$ 13,82 bilhões)

 

Tudo o que sabemos sobre:
Jorge Paulo LemannJoseph SafraForbes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.