Jornais argentinos destacam declaração de Amorim sobre Chávez

Os jornais argentinos destacam hoje as declarações do chanceler Celso Amorim à Comissão de Relações Exteriores do Senado sobre o mal-estar do governo de Luiz Inácio Lula da Silva com o venezuelano Hugo Chávez. Lula fez uma advertência à Chávez de que "sua ingerência regional prejudica a integração e o projeto de um gasoduto sul americano, disse ontem o chanceler brasileiro", ressaltou o El Cronista. "Não é segredo de ninguém que Chávez exerce influência sobre Evo Morales, disse Amorim", salientou o principal jornal econômico do país.O jornal La Nación abordou o assunto com uma frase do senador Arthur Virgílio (PSDB): "Temo que nasça um novo eixo de poder na América do Sul, já não entre Brasil e Argentina, mas sim entre Venezuela e Argentina". O Ámbito Financiero dedicou um terço de sua capa ao assunto. "O governo de Lula está irritado. Não é tanto porque o presidente da Bolívia, Evo Morales, haja decidido aumentar o preço do gás que exporta".Segundo o Ámbito, a irritação de Lula deve-se a que o fato expôs a dependência do Brasil pelo gás boliviano e por ter de enfrentar a "sombra ameaçante de Hugo Chávez e seus petrodólares".O Infobae destacou que "Lula reconheceu publicamente seu mal-estar com Hugo Chávez". O jornal diz que a nacionalização do petróleo da Bolívia "não só obrigou a olhar para La Paz mas também para Caracas". Infobae salienta ainda que "poucos são os que a esta altura das circunstâncias podem negar o papel protagonista que o presidente venezuelano está assumido há alguns anos nos assuntos do hemisfério".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.