Reprodução/ TV Estadão
Reprodução/ TV Estadão

Jornalistas do Grupo Estado são premiados

Onze jornalistas do Grupo ficaram entre os 50 mais admirados do País em Economia, Negócios e Finanças; Broadcast é a agência mais admirada

O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2018 | 04h00

A newsletter Jornalistas&Cia e o portal Maxpress premiaram nesta segunda, em cerimônia realizada em São Paulo, os jornalistas mais admirados da área de Economia, Negócios e Finanças do País. Entre os 50 mais votados, 11 são do Grupo Estado. A Agência Estado/Broadcast foi a vencedora na categoria agência de notícias.

LEIA TAMBÉM >Fim da mordaça

Esta foi a terceira edição do prêmio, cuja votação é feita por um “colégio eleitoral” formado por 54 mil jornalistas de redações e assessorias de imprensa de empresas e agências de todo o Brasil. A eleição ocorre em dois turnos. Na primeira etapa são selecionados os 100 mais votados em escolha espontânea.

Desse grupo são escolhidos, na segunda etapa da votação, os 50 premiados. Por questão de empates, este ano 52 profissionais foram premiados.

Dessa lista, há destaque para os 10 com maior número de votos – relação que contou com duas profissionais do grupo Estado, a repórter Cleide Silva e a colunista Cida Damasco.

Na relação dos +Admirados na Imprensa de Economia, Negócios e Finanças, como é chamada a premiação, estão também os jornalistas do Grupo Estado Aline Bronzati, Celso Ming, David Friedlander, Dayanne Sousa, Eduardo Laguna, José Paulo Kupfer, Márcia De Chiara, Mônica Scaramuzzo e Ricardo Grinbaum.

O Valor Econômico ficou com o prêmio de veículo mais admirado na categoria jornal. Na categoria revista o prêmio foi para a Exame. Na categoria site/blog ganhou o Infomoney. O Jornal da CBN venceu na categoria programa de rádio e o Conta Corrente, da GloboNews, ganhou em programa de TV.

Futuro

Segundo Eduardo Ribeiro, diretor do Jornalistas&Cia e idealizador da premiação, o evento é uma oportunidade de reunir os jornalistas de economia e negócios e de discutir o futuro da profissão.

“Estamos vivendo tempos difíceis e os jornalistas têm um papel importante neste momento, que é o de refletir o que está acontecendo no cenário político e econômico”, afirma Ribeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.