DIDA SAMPAIO/ESTADÃO
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

José Serra busca cooperação econômica em Cabo Verde

O ministro vai se reunir com o presidente Jorge Carlos Fonseca e com o primeiro-ministro; Serra informou que pretende articular uma grande reunião Brasil-África em 2017

Lu Aiko Otta, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2016 | 11h07

BRASÍLIA - O ministro das Relações Exteriores, José Serra, estará hoje em Cabo Verde, onde se reúne com o presidente Jorge Carlos Fonseca, com o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, e com o ministro de Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luis Filipe Tavares. Em seguida, Serra embarca para Paris, onde participa da reunião ministerial da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) e mantém uma intensa agenda de contatos bilaterais ao longo da próxima semana.

Segundo informou o Itamaraty em nota divulgada nesta manhã, Cabo Verde é o principal beneficiário do Programa de Estudantes–Convênio de Graduação (PEC-G) – que, desde 2000, possibilitou o envio de quase 3.000 estudantes cabo-verdianos para universidades brasileiras. Também está em funcionamento, desde 2013, um programa de formação de pessoal da Marinha. 

Na reunião, serão buscadas novas oportunidades de cooperação econômica. Serra disse, em seu discurso de posse, que a África seria uma das prioridades de sua gestão. O ministro informou ao Estado que pretende articular uma grande reunião Brasil-África a ser realizada em 2017, e esse será um dos itens da pauta de hoje.

Em Paris, Serra procurará impulsionar as negociações de acordos comerciais, uma das principais missões que lhe foram confiadas pelo presidente interino Michel Temer. Na quinta-feira, informa o Itamaraty, ele tem programada uma reunião com as oito principais economias do mundo e as mais ativas na Organização Mundial do Comércio (OMC) para discutir o rumo dos entendimentos multilaterais, “inclusive a necessidade de obter maior abertura dos mercados de produtos agrícolas.”

Esse encontro ocorrerá à margem da programação oficial da OCDE, que será presidida pela presidente do Chile, Michelle Bachelet, com o tema “Aumentando a Produtividade para o Crescimento Inclusivo”. O Brasil não é membro da organização, mas participa dos encontros. Serra será um dos condutores do painel “Desenvolvimento Inclusivo e Sustentável”. 

Outro contato importante será com o representante de Comércio dos Estados Unidos, Michael Froman, e a secretária de Comércio, Penny Pritzker. Na conversa, o ministro pretende pressionar por uma maior abertura no mercado de carnes e tratar de outras barreiras não tarifárias impostas pelos norte-americanos. O Brasil pretende ampliar a cooperação com o país, e para tanto Serra escolheu o experiente diplomata Sérgio Amaral como embaixador em Washington.

O ministro também vai reunir-se com a comissária de comércio da União Europeia, Cecilia Malmström. No último dia 11, Mercosul e o bloco europeu trocaram ofertas com o objetivo de firmar um acordo de livre comércio. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.