Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Jovens empresários antenados buscam informação para crescer

Enriquecer o conhecimento é uma prática comum entre os empreendedores. E empresários que começaram não faz muito tempo ou que pretendem abrir seus negócios no ramo fazem questão de entender mais sobre o mercado.

RODRIGO REZENDE, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2013 | 02h18

É o caso de Laura Menegon da Cruz. Nutricionista, ela resolveu empreender e, em parceria com o namorado, investiu perto de R$ 30 mil para abrir a empresa Bee Gourmet, que começou a operar em setembro.

O casal elabora kits de alimentos para serem preparados em casa pelo consumidor. Os produtos são vendidos pela internet, com preços que variam entre R$ 80 e R$ 180.

"Ainda estou buscando informações para conhecer melhor o setor e suas oportunidades", afirma Laura, que participou do Encontro PME.

Quem também decidiu trilhar o caminho empreendedor é Ênio Ferreira. Ele conta que trabalhou por 10 anos em empresas de diversos setores, no "chão de fábrica", mas fez faculdade de administração e considera uma mudança de vida o fato de ter se tornado patrão. "Depois de adquirir um pouco de base, parti para o meu empreendimento", diz.

Há um ano e oito meses, ele montou uma hamburgueria em São Miguel Paulista. "Estudo o setor para melhorar o negócio, capacitar funcionários e ter um bom atendimento."

A La Dona, a lanchonete de Ênio, oferece produtos diferentes "que atraem o público e têm feito sucesso", como o cachorro-quente de 15 centímetros e os hambúrgueres 'gigantes'. Tem até um lanche de três quilos. "O pessoal vem para comer em grupo e se divertir com os amigos."

A troca de experiências durante o Encontro também é importante para quem pretende ajudar a empresa onde trabalha. Esse é o caso de Luciana Nascimento, da Jean Comme en France, um delivery que estreou em São Paulo há cerca de um ano e traz como conceito a proposta de tornar a comida francesa mais acessível. "Nosso tíquete médio é de R$ 25", diz. Luciana trabalha no marketing e busca informações de mercado porque a empresa pretende crescer. "Quero contribuir da melhor forma com esse projeto."

Gente nova na área

quer conhecimento

para melhorar seu

negócio próprio e

ganhar espaço

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.